Quentinha do Dia #127 – Greve da CPTM em São Paulo

Em São Paulo, trabalhadores e trabalhadoras da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos decidiram entrar em greve. As atividades nas linhas 11- Coral, 12- Safira e 13- Jade, foram interrompidas por prazo indeterminado. A decisão pela greve deve afetar diretamente a vida de cerca de 750 mil pessoas que dependem do transporte coletivo para realizar suas atividades.

A reivindicação dos ferroviários é pela reposição salarial de acordo com a inflação dos anos de 2020 e 2021. Devido ao pacto neoliberal entre João Dória e Jair Bolsonaro, as despesas da classe trabalhadora paulista sofrem severo impacto. O consumo de itens básicos está cada vez mais caro e mesmo assim, o Ministro da Economia Paulo Guedes insiste em fazer declarações dizendo que o Brasil está indo muito bem e que estamos em plena recuperação econômica.

Em um misto de cinismo e ignorância, Guedes e sua equipe econômica têm como maiores inimigos os números. Dados levantados pela Folha de São Paulo, mostram que a inflação real e os juros estão cada vez mais altos, ao passo que a entrada de investimento estrangeiro diminui drasticamente.

Diante a decadência econômica e a profunda perda de poder de compra de nossa moeda, a categoria de ferroviários exige a justa recomposição salarial, depois de quase dois anos tentando negociar esse reajuste, o único caminho encontrado para pressionar a empresa por melhor remuneração foi a greve.