Quentinha do Dia #92 – “ABIN Paralela” e a tecnologia de rastreamento que o Ministério da Justiça quer adquirir

O veículo de notícias Uol afirmou que Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro e filho do Presidente da República, interferiu diretamente em contratos de licitação para aquisição de uma tecnologia de espionagem, que está sendo conduzida pelo Ministério da Justiça. De acordo com as informações obtidas pela Uol, o vereador trabalhou para que o Ministro da Justiça, Anderson Torres, excluísse a Agência Brasileira de Inteligência (ABIn) e o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) da distribuição de licenças adquiridas.