HOpVest #4 – O que é Pré-História? Paleolítico, Neolítico e Idade dos Metais

Pré-História: divisão temporal e principais características

Introdução

Como nós já discutimos, a datação da pré história, até mesmo o nome dado a esse período é bastante discutível. Para a história, o que interessa são as ações humanas. O recorte temporal escolhido pretende facilitar o entendimento do fato, mas podemos adotar datações diferentes para os mesmos fatos. A chamada Pré-História também não está fora dessa discussão. É isso que veremos a seguir.

Podemos usar outra divisão temporal?

Sim, no entanto, vamos entender o que é chamado de Pré-História antes. Esse período, tradicionalmente, é datado do aparecimento do gênero Homo até o surgimento da escrita. Ambas as datas são estimativas, ou seja, através de experimentos em documentos, acreditamos que a espécie teve seus primeiros ancestrais cerca de 2 milhões de anos atrás, e a invenção da escrita, provavelmente em 3500 a.c. Então a pré-história seria todo esse período. 

É evidente que estudar toda essa longa trajetória é quase impossível. Até porque, sabemos que a história se escreve a partir da análise de fontes, e essas são bastante escassas sobre o período. Vamos ver adiante que tipo de fontes são utilizadas para pensar a pré-história. Mas por enquanto, vamos deixar mais plausível alguma datação desse período, fugindo do eurocentrismo que envolve o uso do termo pré-história.

Para isso vamos recorrer à datação utilizada pela geologia. O espectro temporal utilizado por essa ciência é bem mais longo que o da história, pois, sua preocupação é com a formação da terra. A geologia estuda as formações rochosas do nosso planeta e outros fenômenos relacionados. Por isso, a escala que utiliza é a de bilhões de anos.

A tabela anexada abaixo, é a divisão mais comum do tempo geológico. A nós, importa a Era Cenozoica, mais precisamente o Período Quaternário, que compreende as épocas do Pleistoceno e Holoceno. O Pleistoceno compreende cerca de 2,5 milhões de anos, e vai até por volta de 12 mil anos atrás. Já o Holoceno é a época em que vivemos, os últimos 12 mil anos. Essa divisão me parece adequada porque pode ser usada dentro dos estudos históricos para delimitar experiências humanas a partir de outro fator: a gênese do Homo e a última Era Glacial, ainda que adotar a Era do Gelo como marco divisor também seja um problema, ainda assim é menos problemático.

Depreende-se daí, que as atividades humanas conhecidas como Paleolítico (Paleo = Antigo + Lithus = Pedra, a Idade da Pedra Lascada) e Neolítico (Neo = Novo + Lithus = Pedra, Idade da Pedra Polida) quase coincidem com a divisão entre Pleistoceno e Holoceno. Como vocês podem perceber, a divisão entre Paleolítico e Neolítico está muito relacionada a técnicas que possibilitaram a sobrevivência da espécie humana, ao longo de sua trajetória. O Paleolítico também tem sua divisão, em paleolítico inferior que começa com o aparecimento do Homo e vai até cerca de 200 mil anos atrás, e paleolítico superior, de 200 mil anos atrás, até o Neolítico. É importante destacar que uma das fontes mais marcantes para analisar essa divisão, é a história da arte.

Tour virtual pela caverna de Lascaux, na França:

Clique na imagem para fazer o Tour Virtual pela caverna de Lascaux

Principais características do Paleolítico e Neolítico:

Paleolítico: Nomadismo, moradia em cavernas, primeiras ferramentas, pedra lascada, arte realista e naturalista com imagens de homens e animais.

Neolítico: Revolução agrícola, sedentarismo, construção de casas, costura de tecidos, polimento da pedra, criação de animais, arte com mais refinamento técnico, com muitas referências religiosas e com introdução de formas geométricas.

Idade dos Metais: A idade dos metais é caracterizada pela introdução da tecnologia do controle da manipulação de ligas metálicas. Isso acontece cerca de 5000 a.c e vai até 3500. Esse período é dividido em três fases: idade do cobre, idade do bronze e idade do ferro.

Principais fontes para o estudo do período:

  • Fósseis humanos e de animais.
  • Arte.
  • Ferramentas.
  • Construções e habitações provisórias.

O Holoceno brasileiro

Uma das coisas mais interessantes na descentralização do estudo das sociedades mais primitivas, é perceber que quando fugimos da estrutura eurocêntrica, abrimos possibilidade de compreender diversos outros povos. No Brasil, por exemplo, a colonização foi extremamente prejudicial para os povos que habitavam a região. E um dos motivos, foi exatamente destruir vários legados deixados por sociedades com milhares de anos de história.

Felizmente, alguns documentos resistiram ao tempo e à ação humana. No litoral brasileiro quase inteiro, mas principalmente em Santa Catarina, ainda existem os Sambaquis. Essas formações, são morros constituídos de conchas, restos de crustáceos, ossadas de animais, e até mesmo humanas. Os sambaquis além de outras evidências como inscrições em cavernas no estado do Piauí, foram responsáveis por colocar abaixo a ideia de que a vida humana nas Américas começou recentemente. A arqueóloga brasileira Niéde Guideon, a partir de estudos arqueológicos na Serra da Capivara, constatou documentos que datavam de até 100 mil anos e inscrições rupestres de 28 mil anos.

Confira abaixo alguns vídeos da Fundação Museu do Homem Americano com alguns documentos:

Em 1999, Walter Neves foi responsável por descobrir o fóssil mais antigo no Brasil, datado de pelo menos 11500 anos. A ela foi dado o nome de Luzia, em referência ao fóssil mais antigo encontrado até hoje, Lucy de 3,2 milhões de anos descoberta em uma escavação na Etiópia. 

É na Suméria que temos registros de cerca de 3500 a.c do primeiro código de Escrita, que será o tema da nossa próxima aula. Apenas para encerrar, quem quiser conhecer um pouco da atividade de Niéde Guidon, uma das mais importantes arqueólogas do mundo, recomendo a entrevista no Programa Roda-Viva da TV Cultura de 29/09/2014

Exercícios e questões sobre Pré-História

1. (FGV-SP) A transição do Paleolítico Superior para o Neolítico (entre 10 000 a.C. e 7000 a.C.) foi acompanhada por algumas mudanças básicas para a humanidade. Entre essas, poderíamos citar:

 

 
 
 
 
 

2. (IBADE) A partir da segunda metade do século XX, o termo Pré-história passou a ser cada vez mais questionado por historiadores que, em seu lugar, têm utilizado “História dos povos sem escrita”.

Sobre o referido debate entre historiadores, é correto afirmar que o termo Pré-história é rejeitado porque:

 

 
 
 
 
 

3. (Enem) Os nossos ancestrais dedicavam-se à caça, à pesca e à coleta de frutas e vegetais, garantindo sua subsistência, porque ainda não conheciam as práticas de agricultura e pecuária. Uma vez esgotados os alimentos, viam-se obrigados a transferir o acampamento para outro lugar.

HALL, P. P. Gestão ambiental. São Paulo: Pearson, 2011 (adaptado).

O texto refere-se ao movimento migratório denominado

 

 
 
 
 
 

4. (Enem)

Pinturas rupestres

A pintura rupestre acima, que é um patrimônio cultural brasileiro, expressa:

 

 
 
 
 
 

5. (Enem)

Se compararmos a idade do planeta Terra, avaliada em quatro e meio bilhões de anos (4,5∙109 anos), com a de uma pessoa de 45 anos, então, quando começaram a florescer os primeiros vegetais, a Terra já teria 42 anos. Ela só conviveu com o homem moderno nas últimas quatro horas e, há cerca de uma hora, viu-o começar a plantar e a colher. Há menos de um minuto percebeu o ruído de máquinas e de indústrias e, como denuncia uma ONG de defesa do meio ambiente, foi nesses últimos sessenta segundos que se produziu todo o lixo do planeta!
O texto permite concluir que a agricultura começou a ser praticada há cerca de

 
 
 
 
 

6. (UFRGS) A denominação “Revolução Neolítica”, cunhada nos anos 60 pelo arqueólogo Gordon Childe, refere-se a uma série de intensas transformações. Entre essas mudanças, é correto citar

 

 
 
 
 
 

7. (Udesc) O estudo da Pré-História abrange um longo período da história humana. Uma das periodizações mais conhecidas distingue pelo menos dois grandes períodos. Sobre esses períodos e suas distinções, é INCORRETO afirmar:

 

 
 
 
 
 

8. (FCSCL-SP)

Examine as três proposições, julgando se são verdadeiras ou falsas. Em seguida, assinale a alternativa correta.

I. A Pré-História, época compreendida entre o aparecimento do homem sobre a Terra e o uso da escrita, é dividida tradicionalmente em dois períodos: Paleolítico e Neolítico.

II. A domesticação de animais e o surgimento da agricultura ocorreram apenas após a invenção da escrita, posterior, portanto, ao Neolítico.

III. A duração do Paleolítico é bem mais extensa que a do Neolítico, envolvendo níveis técnicos naturalmente mais primitivos.

 

 
 
 
 
 

Questão 1 de 8